Confira dicas de segurança com sua moto aquática

19 de dezembro de 2019 - por: MASTER

Aventura, adrenalina, diversão e também responsabilidade: tudo isso envolve um bom passeio de moto aquática. Por isso, antes de se jogar na água, é importante prestar atenção em algumas dicas básicas, para garantir a própria segurança, dos acompanhantes e banhistas.
Fonte: Bom Barco

Para nos ajudar com essa lista, conversamos com Alexandre Gregório de Moraes, responsável pelo Pós-Vendas das motos aquáticas Sea-Doo. Abaixo você confere as considerações mais importantes ao pilotar um jet e fica pronto para se divertir de forma 100% segura.

Regras básicas para um skier:
Ter mais de 18 anos e ser habilitado como motonauta pela Marinha do Brasil.

Periodicidade de manutenção

Após a utilização, é fundamental que sejam realizadas as manutenções na moto aquática, incluindo adoçamento, limpeza e lubrificação para evitar a deterioração de borrachas e plásticos, assim como a oxidação das partes metálicas. O adoçamento consiste em ligar uma mangueira com água doce no sistema de refrigeração do escapamento – ou do motor, para os modelos mais antigos.

Outra dica importante e que muitos novos usuários não sabem é que uma moto aquática não pode funcionar fora da água por mais de dois minutos com a mangueira acoplada e água doce corrente. Apesar de existir água fluindo, o procedimento pode causar superaquecimento e danos ao motor e ao sistema de escapamento. Os jets trocam calor com a água onde estão sendo utilizados, e a entrada que permite o adoçamento só serve para eliminar o resíduo de água salgada ou do rio.

Além disso, cada concessionária estabelece o plano ideal para manutenção e revisão, que inclui: troca de óleo, filtros e itens de desgaste natural.

O que verificar antes de comprar

1.     O freio é atualmente o principal item de segurança em uma moto aquática, pois permite realizar desacelerações repentinas e até paradas de emergência evitando impacto e atropelamentos.

2.     A escolha do modelo do casco de acordo com o tipo de navegação, em águas calmas ou mar aberto.

3.     Sistema de interrupção do motor em caso de queda (chave presa ao colete do condutor, que desliga a unidade automaticamente em caso de queda).

Segurança do passageiro

Para levar um passageiro, o condutor deve estar familiarizado com todos os comandos antes de acelerar acima da velocidade de marcha lenta, sempre tendo ciência de que os diversos modelos de motos aquáticas não se comportam da mesma maneira. Também é importante que o condutor indique informações básicas aos passageiros sobre o funcionamento da embarcação e onde os equipamentos estão guardados. É obrigatória a utilização de coletes salva-vidas para todos os ocupantes da moto aquática e, o passageiro deve ser instruído a utilizar os puxadores existentes ou segurar-se na cintura do condutor. Cada passageiro deve ser capaz de colocar simultaneamente os dois pés inteiros no fundo de cada encaixe de pé, quando sentado adequadamente.

Dicas adicionais

Respeite a capacidade máxima de carga e número de pessoas de cada moto aquática.

Não se esqueça do colete salva-vidas, que deve ser aprovado pela legislação brasileira, e estar de acordo com o peso e tamanho do usuário.

Fique atento ao prazo de validade da carteira de motonauta.

Uma boa plataforma de embarque e escada são importantes no reembarque com segurança em águas mais turbulentas.

Com preparo e responsabilidade a diversão de todos é garantida!